Homem acusado de sabotagem entra com ação por difamação contra Elon Musk

O "sabotador" da Tesla decidiu contra-atacar: Martin Tripp, acusado por Elon Musk de roubar informações sigilosas da montadora para divulgá-las para a empresa, entrou com uma ação judicial contra o empreendedor por difamação.

Em junho, Elon Musk afirmou ter sido vítima de sabotagem. Segundo o empreendedor, um antigo funcionário de uma fábrica da Tesla, após ter sido preterido em uma promoção interna, começou uma "extensa e danosa sabotagem" às operações da montadora. Musk entrou com uma ação contra Martin Tripp acusando o rapaz de roubar informações da empresa e distribui-las para a imprensa.

Tripp nega as acusações e agora diz que as ações de Musk prejudicaram a sua vida. Em uma ação judicial movida contra o fundador da SpaceX, o antigo funcionário de uma fábrica de baterias da Tesla diz que os comentários e tweets feitos por Musk sobre o caso causaram danos para a sua saúde emocional e renderam ameaças à segurança pessoal de Tripp.

Ele afirma ter sido forçado a mudar de cidade e vem experienciando problemas de saúde como náuseas e ansiedade, além de ter problemas de sono causados pelas ações de Musk desde que o caso se tornou público, segundo o site The Verge.

Tripp não nega ter coletado informações internas da Tesla, mas afirma ter feito isso para fins de segurança. Segundo o antigo funcionário, enquanto trabalhava em uma das fábricas de baterias da montadora, notou diversos problemas como a instalação de unidades defeituosas em veículos e, ao divulgar as informações para a imprensa, visava garantir a segurança dos consumidores da montadora. A Tesla nega as acusações.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ